quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Léo Fender: o criador das guitarras Fender Stratocaster!

Clarence Leonidas Fender (10 de agosto de 1909 — 21 de março de 1991), foi um construtor de guitarras estadunidense, fundador da Fender Electric Instrument Manufacturing Company, atualmente conhecida como Fender Musical Instruments Corporation, e posteriormente fundou a G&L Musical Products (G&L Guitars). Introduziu o baixo elétrico no mercado estadunidense.  Nasceu em Anaheim, Califórnia. Na sua adolescência, adorava manipular rádios. Pouco a pouco foi se interessando pelos amplificadores.



A idéia de uma guitarra elétrica de corpo maciço o atraía. Começou a fazer contato com músicos de country e blues, sondando a receptividade que teria seu projeto, e a princípios dos anos 40 construiu um protótipo que alugava aos músicos de sua região, chegando a ficar bastante popular. Pouco tempo depois, fundou a companhia K&F, onde dedicou-se principalmente à fabricação de guitarras elétricas e amplificadores, mas só durou até 1946, quando Leo fundou a Fender.


Em 1948, George Fullerton juntou-se a Fender e os dois desenharam o modelo Broadcaster de guitarra elétrica, que em pouco tempo mudou o seu nome para Telecaster. introduziu seu primeiro modelo de baixo elétrico, o Precision, em 1951, Em 1954 lançou a guitarra Stratocaster, com um design totalmente inovador, os primeiros modelos começaram a ser vendidos em 15 de maio de 1954. A Stratocaster foi originalmente iconizada pelos Beatles, com George Harrison e John Lennon usando o modelo, no álbum Rubber Soul, em 1965 e, em seguida, após Jimi Hendrix ter conhecido os Beatles, e adquirir uma, ele estraçalha sua Strat (como ficou apelidada) durante o concerto de sua despedia da Inglaterra, em 1966, atuação que perpetua sua fama com a guitarra e depois com suas performances no Festival Pop de Monterey, na California, em 1967 e em seguida no Festival de Woodstock em 1968; além de muitos outros grandes artistas dos anos 60 usando a famosa guitarra.



Em 1965, Fender vendeu a sua empresa à CBS por 13 milhões de dólares, quando estava com problemas de saúde. Pouco depois, a sua saúde melhorou e voltou à CBS/Fender durante um breve período. Abandonou a CBS em 1970 para desenhar instrumentos na G&L. Faleceu em março de 1991.
Na próxima postagem estarei comentando mais detalhes sobre essa magnifica guitarra e os guitarristas que a utilizam até os dias de hoje.
Abraços a todos!
Ricardo Mattos.
twitter: @ricardomattosrj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário